Portal do Clima
AdaPT

Temperaturas bateram recordes e o calor está para durar

hoje

O primeiro semestre de 2015 registou a temperatura média máxima do ar mais alta dos últimos 85 anos, mas até agora é apenas o nono mais quente desde que há registos.

Os termómetros chegaram a 43,2 graus Celsius, em Beja, a 29 de junho passado, marcando esse dia como o mais quente do ano em todo o país. Mas se os calores do interior alentejano não são novidade, já o facto de o valor médio da temperatura máxima do ar em Portugal ter chegado a 20,6 graus Celsius, no primeiro semestre, coloca 2015 no “hot top” dos últimos 85 anos, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). (…)

Tudo indica que este vai continuar a ser um bom verão. As previsões do IPMA (com basse nos dados do Centro Meteorológico Europeu) para as próximas quatro semanas são “relativas”. Mas é quase certo que os termómetros se vão manter entre os 27 e os 30 graus em Lisboa e Faro, pelo menos ao longo dos próximos 10 dias, não superando os 24 graus no Porto. São boas notícias para quem entra agora de férias e que tem a má memória de um agosto pouco quente em 2014.

Mas se para quem anda a banhos, o calor e a inexistência de chuva são uma bênção, já para os agricultores, podem vir a trazer amarguras. “Os valores de precipitação nos primeiros seis meses do ano estão abaixo do normal e daí uma situação de secura com consequências já evidentes para as pastagens”, explica Vanda Pires (IPMA).
(…)

Notícia completa aqui.

Posted on 22 Julho, 2015 in Notícias Alterações Climáticas

Share the Story

About the Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to Top